A parábola da vaca

parabola_da_vaca_p

Um sábio mestre e seu discípulo andavam pelo interior do país há muitos dias e procuravam um lugar para descansar durante a noite. Avistaram, então, um casebre no alto de uma colina e resolveram pedir abrigo àquela noite. Ao chegarem ao casebre, foram recebidos pelo dono, um senhor maltrapilho e cansado. Ele os convidou a entrar e apresentou sua esposa e seus três filhos.
Durante o jantar, o discípulo percebeu que a comida era escassa até mesmo para somente os quatro membros da família e ficou penalizado com a situação. Olhando para aqueles rostos cansados e subnutridos, perguntou ao dono como eles se sustentavam.
O senhor respondeu:

Parábola da vaca

Parábola da vaca

- Está vendo àquela vaca lá fora? Dela tiramos o leite que consumimos e fazemos queijo. O pouco de leite que sobra, trocamos por outras mercadorias na cidade. Ela é nossa fonte de renda e de vida. Conseguimos viver com o que ela nos fornece.
O discípulo olhou para o mestre que jantava de cabeça baixa e terminou de jantar em silêncio.
Pela manhã, o mestre e seu discípulo levantaram antes que a família acordasse e preparavam-se para ir embora quando o discípulo disse:
- Mestre, como podemos ajudar essa pobre família a sair dessa situação de miséria?
O mestre então falou:
- Quer ajudar essa família? Pegue a vaca deles e empurre precipício abaixo.
O discípulo espantado falou:
- Mas a vaca é a única fonte de renda da família, se a matarmos eles ficarão mais miseráveis e morrerão de fome!
O mestre calmamente repetiu a ordem:
- Pegue a vaca e empurre-a para o precipício.
O discípulo indignado seguiu as ordens do mestre e jogou a vaca precipício abaixo e a matou.
Alguns anos mais tarde, o discípulo ainda sentia remorso pelo que havia feito e decidiu abandonar seu mestre e visitar àquela família.
Voltando a região, avistou de longe a colina onde ficava o casebre, e olhou espantado para uma bela casa que havia em seu lugar.
- De certo, após a morte da vaca, ficaram tão pobres e desesperados que tiveram que vender a propriedade para alguém mais rico. – pensou o discípulo.
Aproximou-se da casa e, entrando pelo portão, viu um criado e lhe perguntou:
- Você sabe para onde foi à família que vivia no casebre que havia aqui?
- Sim, claro! Eles ainda moram aqui, estão ali nos jardins. – disse o criado, apontando para frente da casa.
O discípulo caminhou na direção da casa e pôde ver um senhor altivo, brincando com três jovens bonitos e uma linda mulher. A família que estava ali não lembrava em nada os miseráveis que conhecera tempos atrás.
Quando o senhor avistou o discípulo, reconheceu-o de imediato e o convidou para entrar em sua casa.
O discípulo quis saber como tudo havia mudado tanto desde a última vez que os viu.
O senhor então falou:
- Depois daquela noite que vocês estiveram aqui, nossa vaquinha caiu no precipício e morreu. Como não tínhamos mais nossa fonte de renda e sustento, fomos obrigados a procurar outras formas de sobreviver. Descobrimos muitas outras formas de ganhar dinheiro e desenvolvemos habilidades que nem sabíamos que éramos capazes de fazer.
E continuou:
- Perder aquela vaquinha foi horrível, mas aprendemos a não sermos acomodados e conformados com a situação que estávamos. Às vezes precisamos perder para ganhar mais adiante.
Só então o discípulo entendeu a profundidade do que o seu ex-mestre o havia ordenado fazer.

Procure em sua vida se não há uma vaquinha para empurrar no precipício ou se alguma já caiu e você não percebeu que foi algo bom.
Perder um emprego, acabar um relacionamento e outras tantas outras coisas traumáticas são como marcos em nossas vidas, servem para mostrar que você passou por ali e sobreviveu, ficou melhor e mais forte.
Se sua vida mudou por uma circunstância dessas, agradeça. Mesmo que pareça ruim agora, tudo leva a um caminho melhor, só depende de como você vê.

Meu nome é Lucio Antoniolo e eu sou mais um cara que acredita!

Lucio Antoniolo

Lucio Antoniolo

Lucio Antoniolo é formado em Ciência da Computação e é Analista de TI em uma empresa pública. Mesmo trabalhando com ciências exatas, prefere o complexo mundo das relações humanas. Gosta de viagens, filmes e tecnologia. É casado e tem um filho.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedIn

Você pode deixar uma resposta, ou trackback de seu próprio site.

17 Respostas para “A parábola da vaca”

  1. Paula Nigro says:

    Oi Lucio,
    algumas semanas atrás eu comentei com um amigo sobre essa parábola. Acho que ela faz bastante sentido, uma metáfora para a nossa vida. Empurrei a minha vaca no final de 2007 e desde então tenho prosperado. Valeu muito à pena.
    Voltarei aqui mais vezes. Obrigada pela visita e comentário lá no meu blog. Aliás, como foi parar por lá? Fiquei curiosa…
    Um beijo,
    Paula

    • Estava escrito que não era pra ler, fiquei curioso.
      Sempre navego na internet procurando textos interessantes para ler e ver quem escreve sobre assuntos semelhantes aos que nós escrevemos aqui.
      Empurrei algumas vacas na vida também. A última foi ano passado quando mudei de emprego. Por sinal, meu ex-chefe foi quem me contou essa parábola. Irônico…
      Obrigado pela visita e pelo comentário!

  2. JULIO FACINA says:

    Engraçado é que contei esta parábola a uns 3 dias atrás para minha filha de 18 anos..rsrsrs. Nos ultimos anos tenho empurrado varias vacas penhasco abaixo, acho que o numero de vacas vem aumentando demais…hehe. Em 2004 empurrei uma “vaca” que era um bom emprego numa multinacional de Gás e abri minha própria loja e passei a ser professor de matematica e empresario em tempo integral. A loja faliu ano passado (outra vaca caiu) e agora to investindo em salas de informatica dentro de escolas particulares. Espero que a DATAPREV me chame, para que eu empurre a terceira vaca dos ultimos 5 anos, esta porém, eu nao vou “matar” vou deixar com outros fazendeiros…rsrsrs…abraços

    • É Julio, a mensagem dessa parábola é muito expressiva. Quando a conhecemos e comparamos com nossas próprias vacas fica mais fácil superar as vacas perdidas.
      Esse ano vou empurrar mais uma vaca. A vaca atual não é bem uma vaca magra, mas a outra que vou criar é mais gorda, se é que me entende…

  3. Sandra says:

    Olá Júlio!
    Há alguns meses atrás contei essa parábola à uma amiga e essa semana ela me confidênciou que tomou coragem para tomar uma atitude de deixar o antigo trabalho depois que contei à ela essa parábola e ela está muito feliz pois agora está fazendo o que gosta e muito melhor. E a uma outra pessoa que empurrou sua vaca no precipício sem mesmo saber da parábola ai contei a ela e tinha tudo a ver!!! Legal, que essa parábola possa vir a clarear a vida de muitas pessoas…

    • Olá Sandra! Todos nós já tivemos nossa vaquinha que precisava ser empurrada, ou pior, que ainda não empurramos.
      É muito interessante como não nos damos conta do quão ruim a situação está até termos outro referencial. Só quando saímos de um mau emprego ou relacionamento é que percebemos o quanto este era nocivo.

  4. vanzinga says:

    Olá,
    que legal!
    estou adiando empurrar minha vaca, mas um amigo me indicou seu blog e percebi a urgencia que tenho em mandar morro abaixo essa vaca triste…eu, além de me preocupar com os outros tinha ou tenho pena de mim mesma, medo de sofrer e que outras pessoas sofram comigo e por mim, tenho uma filha de 04 anos e temo por ela!
    mas esse meu amigo me fez ver, que se eu estou bem, todos ao meu redor se sentirao bem junto comigo!!!
    Muito obrigada ao meu amigo que sempre esta pronto a me ouvir e me ajudar e a esse blog, com textos maravilhosos!!!

    • Que bom que tenha lhe ajudado de alguma forma! Esse é mesmo o intuíto do site. Queremos despertar consciências através dos textos. Cada um é capaz de ajudar a si mesmo e, consequentemente, aos outros ao seu redor.
      Empurre a sua vaca o quanto antes. Cada dia que passa torna-se mais difícil tomar essa decisão.
      Não deixe que a vida tome as decisões por você.
      Obrigado pela visita e volte para nos ler novamente.

  5. vanzinga says:

    Só mais uma coisa:mulheres tb acreditam!!!

  6. joelson says:

    eu sou mais um q acredita na mudança

  7. [...] Fonte: http://www.carasqueacreditam.org/2009/03/26/a-parabola-da-vaca/?doing_wp_cron [...]

  8. eva says:

    olá lucio essa é uma verdade já empurei muitas vacas nesta vida ,agora estou muito feliz .
    pricipalmente conhecendo ogrande DEUS que nos ama de verdade. um grande abraço .DEUS lhe abençõe você e sua familia.

  9. Sempre que vejo essa parábola, penso na minha vida. Sou Baiano nasci numa cidade muito pobre do sertão. Minha vida mudou muito deste que fomos obrigados pela circunstancia a deixar nossa vaquinha de lado e vim aventurar em São Paulo; deste então, já joguei fora varias vaquinhas, e tenho a convicção que o nordeste brasileiro é pobre e a maioria do povo ser sustado pelo estado com varias vaquinhas com nome de bolsas. Enquanto isso não acabar infelizmente o Brasil vai continuar a ser pobre.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress | Designed by: All Premium Themes Online. | Thanks to Top Bank Free Premium WordPress Themes, wordpress themes 2012 and Premium Themes