Pobre feliz ou Rico triste?

Rico triste ou pobre feliz
Rico triste ou pobre feliz

Rico triste ou pobre feliz

Vez ou outra, durante uma conversa sobre felicidade e dinheiro, ouço alguém perguntar o que seria melhor: ser rico e triste ou um pobre feliz?

Essa pergunta sempre vem à tona quando se fala de riqueza, pois está incutido na cabeça de todos brasileiros que o dinheiro não traz felicidade. De fato, ter dinheiro não implica em ser feliz, em alguns casos até atrapalha.

O problema não é o dinheiro em si, há ricos muito felizes e pobres tristes. A questão é que a felicidade não escolhe as pessoas, mas são as pessoas que escolhem a felicidade.

Não vai adiantar muita coisa ter rios de dinheiro se sempre vai haver um vazio na sua vida que o dinheiro não consegue preencher.

O segredo da vida é buscar sempre a felicidade, seja você rico ou pobre.

Mas respondo à pergunta inicial do texto com outra pergunta: é mais fácil ser rico ou ser feliz?

Cada um de nós vai considerar um ou outro mais difícil, ou os dois igualmente fáceis e vai encontrar a resposta para primeira pergunta. Você não precisa ser um rico triste. Escolha ser rico e ser feliz! Isso só depende de você.

Meu nome é Lucio Antoniolo e eu acho que ser feliz e ser rico é igualmente fácil!

Lucio Antoniolo

Lucio Antoniolo

Lucio Antoniolo é formado em Ciência da Computação e é Analista de TI em uma empresa pública. Mesmo trabalhando com ciências exatas, prefere o complexo mundo das relações humanas. Gosta de viagens, filmes e tecnologia. É casado e tem um filho.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedIn

Você pode deixar uma resposta, ou trackback de seu próprio site.

15 Respostas para “Pobre feliz ou Rico triste?”

  1. Me identifiquei muito com essa frase:”A questão é que a felicidade não escolhe as pessoas, mas são as pessoas que escolhem a felicidade.”

    Isso significa que a escolha está em nossas mãos, não é obra do acaso.

  2. Walisson says:

    Pobre feliz ou Rico triste?
    Nem todo rico é/está triste e nem todo pobre é/está feliz.
    Basear-se no senso comum é o erro, dizer ”dinheiro não traz felicidade”. Tirando esse tipo de pensamento da sua cabeça poderá concluir que não passa de senso comum essa frase.

    A princípio, para poder dizer que é feliz ou escolher a felicidade à tristeza é preciso saber o que é a felicidade, e se conseguir essa façanha poderá encontrar um valor ainda não visto a olho nu.

    Portanto, precisa- se,de antemão, ter uma noção do que é a felicidade. Porque muitas pessoas que se tornam ricas se desenganam da vida porque acreditam que o materialismo é a felicidade, e quando os obtém, ainda persiste existir um vazio dentro de si, e logo tenta voltar sua mira para uma outra ‘meta’ para tentar aliviar o que não se consegue explica, o vazio de estar imcompleto.

    Mas, belo texto, de qualquer maneira.

    Abraço.

  3. Wallison,

    Também acho que o senso comum é limitador. Há pessoas que chegam a se sentir culpadas por ter recebido ou conquistado determinada quantia. Acham que não merecem serem ricas e acabam numa crise existencial.
    Mas, pior é aquele que nem sonha ser rico por temer os males que podem advir do mal uso do dinheiro.

  4. Walisson says:

    rsrsrs…
    Concordo com vc. Mas não nego que tenho este pensamento ”males consequentes ascensão financeira”.

    Abração.

  5. Fátima says:

    Olá.
    Meu comentário é
    sou “pobre”, trabalho em uma casa cujos donos são pessoas muito ricas
    minha função nesta casa é cuidar das crianças á noite.
    Eu sou muito feliz sendo pobre,pois trabalho e estudo, também sou dona de casa e mãe de quatros filhos menores, na minha casa temos a compahia de:cachorro, galinhase gatos.Nunca prescisei de ninar meusfilhos para durmir,simplismente eu daa, alimentação e banho e eles dormiam onde queriam durmir, na cama ou no sofá.Fazemos nossos churrasquinho nas beiras das águas lindas de pedra preta, converssamos com todos.e nunca na minha vida eu quero trocar o dinheiro deles pela minha felicidade,pois vvemos na paz e liberdades.

  6. Fátima says:

    Será que fui escolhida para ser feliz?
    Sou “pobre”mas rica de felicidades

    • Sabe Fátima, ser feliz, independente do nível social, é o mais importante na vida.
      Viver com se estivéssemos oprimidos, como se faltasse algo não é viver. Felicidade é algo que se conquista e se mantém constantemente.
      Parabéns por tê-la consigo!

  7. Ronaldo says:

    De que adianta ser feliz ter saude se sou feio pobre e sem pescoco agora se tivesse dinheiro nngm perceberia meus defeit

    • Sabe Ronaldo, infelizmente o que você disse é a mais pura verdade. Há muita gente que vive para o dinheiro e o coloca a frente de tudo.
      O que posso lhe dizer é que os supostos “amigos” que se ganharia se tivesse mais dinheiro não valeria a pena de tê-los ao lado.

  8. Débora Rosa says:

    Respeito a opção de cada um, mas temos que considerar que no mundo que habitamos não vivemos sem dinheiro. Acredito que temos que optar por sermos ricos e felizes, até porque dá perfeitamente para ter as duas coisas e isso só depende de nós. Levo pra minha vida que a felicidade é uma junção de várias coisas: boa saúde, amor, realização profissional, espiritual e também o dinheiro. Se algum dessas áreas não estiver bem, acredito que não podemos dizer que estamos completamente felizes.
    Tomemos o exemplo de Fátima que disse que não é rica, que dá o necessário aos filhos mas é feliz. Não estou questionando sua felicidade, mas e se por acaso algum deles ou alguém que você ame adoecer e precisar de um tratamento que despenda de muito dinheiro e você não o tem! Posso dizer por experiência própria, pois vi meu avô definhar em cima de uma cama pois não tínhamos o dinheiro para pagar um bom tratamento que pelo menos desse a ele um fim de vida mais tranqüilo e menos dolorido. E isso não nos deixou feliz, claro! Temos que analisar pois, é muito bom você poder dar o melhor para as pessoas que você ama. Não estou falando de coisas supérfluas, mas de uma boa educação, plano de saúde, boa moradia, boa alimentação, entre outras coisas.
    Fátima, não trocamos a felicidade pelo dinheiro! Eles andam juntos… como também o amor, a saúde… Quem diz isso é porque não consegue ver o dinheiro como parte da felicidade também ou porque teve algum fracasso financeiro. E enquanto você disser que ele não é importante mais ele vai correr pra longe de você. Porque o dinheiro só vem pra quem toma consciência dele! Se te dessem de presente 1 milhão de reais eu tenho certeza que você não iria recusar,nem jogar fora!
    E pra finalizar, os ricos também tem paz e muito mais liberdade do que os pobres! Porque os ricos tem a possibilidade de fazer muitas coisas que o dinheiro oferece e que os pobres tem como limitação por não o possuírem.
    Repito: Cada pessoa vive do jeito que quer e respeito sua opção!

    • Débora,

      Não é “com o que”, mas “como” que importa. A felicidade pode vir de várias formas e a simplicidade apresentada pela Fátima me diz que ela encontrou sua própria maneira. Não há uma regra e nem sempre o dinheiro vai beneficiar a todos e trazer a felicidade absoluta.

      Algumas vezes a felicidade é uma questão de aproveitar um momento, por mais raro que ele seja.

      O que ela bem observou é que sua família é feliz sendo pobre e seus patrões não o são, mesmo tendo dinheiro.

      Também acho que dinheiro, quando bem aproveitado, não causa nenhum mal. Só vale a velha máxima: use o dinheiro e não deixe que ele te use.

  9. Débora Rosa says:

    Na verdade você não entendeu… eu não disse que o dinheiro traz a felicidade absoluta. Disse que a felicidade é uma junção de coisas…e o dinheiro faz parte do nosso cotidiano e proporciona coisas boas para quem amamos. Não é o mais importante, mas sem ele não vivemos! O que eu quis expressar é que as pessoas tem uma imagem errônea dos ricos.
    Os ricos também aproveitam os momentos raros, tem liberdade, tem paz, entre outras coisas que também os pobres tem. A felicidade dos patrões de Fátima não é culpa do dinheiro se eles fossem pobres a situação seria a mesma, na verdade é como eles encaram a vida é o que diferencia.
    Podemos analisar que o dinheiro é neutro, tanto tem pessoas pobres tristes como ricos tristes, como tem pessoas pobres felizes e ricos felizes. Ele não dita sua felicidade, mas proporciona coisas boas para você.
    Acredito que nem devemos fazer essa comparação porque tudo é uma questão de escolha, tanto de ser rico como de ser feliz!
    E cada um escolhe o que quer…eu escolho os dois!
    Eu já fui de uma família muito rica, nós falimos e hoje eu busco me reerguer mas nunca fui infeliz. Mesmo nessa minha caminhada não deixei minha felicidade de lado… ela sempre está grudada a mim. Eu tenho momentos bons com a minha família, meu namorado, meus amigos. É tudo pra mim ficar a noite sentada na varanda da minha casa conversando com meu namorado, e isso não precisa de dinheiro. Mas eu escolho tê-lo em abundância.

    • Não discordei de você Débora, pelo contrário. Sua visão está perfeita!
      Dinheiro não é capaz de trazer felicidade a ninguém que já não a tenha.
      Você resumiu brilhantemente: “o dinheiro é neutro”.
      Se você ler outros de nossos textos, verá que pregamos o sucesso, bem-estar, abundância de dinheiro, riqueza. Também achamos que o dinheiro pode proporcionar conforto.

      De qualquer forma, obrigado por sua participação aqui no site.

  10. luzette says:

    Bom infelizmente eu sou pobre e me sinto triste e na minha cabeça só serei feliz quando for rica nao sei o porque disso mas e como se fosse uma parte de mim qu esta faltando .

Deixe uma resposta

Powered by WordPress | Designed by: All Premium Themes Online. | Thanks to Top Bank Free Premium WordPress Themes, wordpress themes 2012 and Premium Themes